Menina queimada em fogão morre após ficar um mês internada, em Londrina


 A menina de 7 anos que teve o corpo queimado após ter sido colocada sobre um fogão aceso dentro de casa, em Londrina, no norte do Paraná, morreu na madrugada desta segunda-feira (23) após passar um mês internada.

 

O caso aconteceu no dia 23 de agosto. Eloá foi internada no Hospital Universitário de Londrina com 48% do corpo queimado.

 

De acordo com o hospital, a criança não resistiu aos ferimentos causados pelas queimaduras.

 

Segundo a Polícia Civil, ela foi agredida pelo primo. O homem foi preso em flagrante no mesmo dia do crime e continua detido.

 

Em depoimento à polícia, o primo, de 22 anos, disse que não se lembra do que aconteceu.

 
O caso
 

A Polícia Militar (PM) disse que vizinhos socorreram a criança após ouvir gritos dentro da residência.

 

De acordo com a polícia, eles usaram uma mangueira para apagar o fogo no corpo da criança.

 

Testemunhas relataram à polícia que encontraram o fogão da casa amassado.

 

Segundo a Polícia Civil, a menina morava na casa com a mãe, uma tia e dois primos - um deles é o suspeito do crime.

 

Vizinhos tentaram linchar o homem suspeito do crime. O irmão dele, que chegou ao local e tentou impedir as agressões, chegou a ser levado para a delegacia, mas foi liberado na sequência.

 
Informações: G1 Paraná
Foto: RPC