Pela 10ª vez, Instituto Meninos do Lago é a melhor equipe do Campeonato Brasileiro de Canoagem


Pelo  décimo  ano  consecutivo, o  Instituto Meninos do Lago (Imel), apoiado   pela  Itaipu  Binacional,  foi  a  melhor  equipe  do  Campeonato Brasileiro  de Canoagem Slalom, que reuniu cerca de cem canoístas neste fim de semana, em Foz do Iguaçu (PR).

Com  1.575  pontos,  a entidade iguaçuense ficou mais de mil pontos à frente  da  segunda  colocada, a Associação Pirajuense de Esportes Náuticos (475  pontos).  Ao  todo,  seis equipes participaram da competição, que fez parte  do  calendário  da  etapa lindeira dos Jogos de Aventura e Natureza, iniciativa do Governo do Paraná e patrocínio de Itaipu.

A  disputa,  realizada  no  Canal  Itaipu,  dentro  da área da usina,
começou  com  a  Copa  Brasil.  O  evento reuniu os competidores da segunda divisão,  na sexta-feira (4) e não somou pontos com o brasileiro. No sábado (5)  e domingo (6), foi a vez das categorias menor, júnior, sênior e máster na primeira divisão.

O desempenho do Imel foi alavancado pelos resultados já esperados nas principais  categorias,  com  os  veteranos Ana Sátila e Felipe Borges. Ana contribuiu  com dois ouros – um no caiaque individual (K1) e outro na canoa individual  (C1)  –, enquanto Felipe foi o vencedor da C1 masculino. Também atleta  do  Imel, Fábio Rodrigues, levou ouro no K1 Extremo, desbancando o favoritismo  de Pedro Gonçalves, o Pepê (Apen). O atleta de Piraju foi ouro na K1.


“Estou  me  sentindo  melhor  e  mais preparada do que nunca, por ter chances reais de uma medalha [olímpica] e participar de duas modalidades, a K1  e  a  C1.  Sei  que estou mais preparada do que nunca e estou treinando muito”,  disse  Ana, após a conquista do ouro neste domingo. “Aqui me sinto em casa”, completou.

O  Instituto  Meninos do Lago também fez bonito entre os mais jovens, com idade entre 13 e 18 anos. Juntos, eles somaram sete medalhas (quatro de ouro,  uma de prata e duas de bronze). Ficaram com o ouro Poliana Sofia (C1 Júnior  Feminino),  João Victor Wesnner Vieira (C1 Júnior Masculino), Maria Eduarda Morais Schlikmann (K1 Júnior Feminino) e Gabriel Henrique de Genaro
(K1 Menor Masculino).

 Para  os  atletas, o campeonato brasileiro pontua no ranking nacional da  modalidade,  que define a escolha das bolsas atletas em nível nacional, estadual  e  também,  em alguns casos, como de Foz do Iguaçu, municipal. Os recursos são pagos para os atletas que conseguirem bons índices. O ranking é  uma  somatória  de  participações nos eventos do calendário nacional. No caso do Campeonato Brasileiro, os pontos são dobrados.

 

 Fotos: Fábio Canhete / Canoagem Brasileira