Nova fase da Lava Jato mira multinacional suspeita de pagar propina na Petrobras e bloqueia R$ 1,7 bilhão


 A Polícia Federal (PF) cumpre 23 mandados de busca e apreensão na 67ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta quarta-feira (23). Um dos alvos suspeitos de pagar propina na Petrobras é a empresa Techint. A Justiça Federal determinou o bloqueio de R$ 1,7 bilhão dos investigados.

 

A suspeita da PF é de que o pagamento total de propina por parte da empresa foi de R$ 60 milhões, equivalente a 2% no valor de cada contrato.

 

O Ministério Público Federal (MPF) informou que são investigados, por corrupção, ex-funcionários da Petrobras que se beneficiaram com a propina. Já os intermediários da Techint e de duas empresas de consultoria são investigados por lavagem de dinheiro.

 

Ao todo, a PF cumpre as 23 ordens judiciais em três estados. Não há mandados de prisão.

 

·         Rio de Janeiro – 14 buscas

·         São Paulo – 8 buscas

·         Paraná – 1 busca

 

Cerca de 100 policiais federais participam da ação. Os mandados foram expedidos pela 13ª Vara Federal de Curitiba.

 

Informações: G1 Paraná