Hospital Municipal faz cirurgia inédita de reconstrução mandibular


 A equipe de profissionais do Hospital Municipal Padre Germano Lauck (HMPGL), liderada pelo cirurgião buco-maxilo-facial e mestre em princípios cirúrgicos, Dr. Marcus Vinicius Wanka, realizou na segunda quinzena de outubro, a primeira cirurgia de Reconstrução Mandibular Total com prótese customizada em titânio.

 

O procedimento, que durou mais de 3 horas, e demandou antes de tudo, conhecimento científico e grande habilidade dos profissionais, tratou-se de uma reconstrução de mandíbula, envolvendo disfunção temporomandibular (ATM) do lado direito e ramo da mandíbula do lado esquerdo.

 

O paciente, vítima de projetil por arma de fogo há 15 anos, no ano de 2011 foi submetido a uma cirurgia de osteossíntese dos fragmentos mandibulares, evoluindo com reabsorção óssea, mobilidade e exposição da placa.

 

Segundo o cirurgião Marcus Wanka, o paciente sofreu e conviveu durante esse tempo com essa situação à procura de recursos e do tratamento adequado. “O procedimento só foi possível, pois houve a mobilização de diversos atores dentro do hospital para aquisição do material e viabilização do procedimento de alta complexidade com apoio da direção”, destaca o cirurgião.

 

Wanka explica que, a partir de imagens de tomografia computadorizada, foram feitas reconstruções tridimensionais da mandíbula do paciente utilizando para isso softwares de última geração e uma impressora 3D. 

 

“Frente à análise de pontos craniométricos pré-estabelecidos, as informações foram transferidas para uma impressora 3D, imprimindo assim a mandíbula e a articulação têmporo-mandibular em titânio, com adaptação perfeita ao crânio e ao tecido muscular do paciente”, explanou.

 

Estudos comprovam que a resistência do titânio vai muito além de outros materiais, pois se trata de um material leve, resistente à corrosão dentro do corpo humano, possibilitando uma mobilidade normal, devolvendo ao paciente a função mastigativa, de fonação e articulação dos sons.

 

O diretor-presidente do Hospital Municipal, Sergio Fabriz, comemorou o sucesso dessa cirurgia de alta complexidade. “Parabenizo o empenho da equipe não só pelo êxito do procedimento, mas por ter devolvido a esse paciente, depois de longos anos, o convívio social e qualidade de vida”, enalteceu o diretor.

 

Para o diretor técnico do HMPGL, Fabio Marques, “a realização com sucesso desse procedimento de alta complexidade evidencia a capacidade técnica da equipe de cirurgiões do hospital e a vocação natural do Hospital Municipal em se tornar um grande centro de referência na região oeste do Paraná para tratamento a vítimas de trauma”.