Ex-funcionários de companhia aérea são presos suspeitos de burlar segurança para traficar drogas no Aeropo


 Dois ex-funcionários da Latam foram presos na manhã desta quinta-feira (28) em uma operação da Polícia Federal contra uma quadrilha de tráfico de drogas que atuava no Aeroporto de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

 

De acordo com a PF, os dois ex-funcionários são suspeitos de burlar a segurança do aeroporto e esconder a droga na bagagem de outros envolvidos no esquema.

 

"Estes ex-funcionários, valendo-se da condição que eles tinham, o acesso que tinham na área de segurança do aeroporto, acondicionavam com eles mesmos essa substância entorpecente.

Depois do check-in do passageiro, eles introduziam essa substância na bagagem", afirmou o delegado Mário César Leal Júnior.

 

A PF prendeu outras duas pessoas suspeitas de integrar a quadrilha e cumpriu sete mandados de busca e apreensão.

 

As buscas foram feitas, segundo a polícia, nas casas de três ex-funcionários da Latam, três mulheres suspeitas de traficar a droga em vôos de Foz do Iguaçu para outros aeroportos, e um homem suspeito de aliciar os participantes do esquema.

 

De acordo com o delegado, a companhia aérea não tem qualquer envolvimento no esquema.

 

Ele afirmou que os investigados foram demitidos em março de 2019, quando as investigações foram iniciadas, após uma mulher ser flagrada embarcando com cerca de dois quilos de cocaína.

 

A Latam informou que colaborou com as autoridades durante todo o processo e segue à disposição para quaisquer outros esclarecimentos.

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) informou que não se pronunciará sobre o caso.

 
Informações: G1 Paraná

Foto: Divulgação/PF